/

O que é a radiologia e diagnósticos por imagem?

O que é a radiologia e diagnósticos por imagem? - Dr. Victor Scalzer

Ao questionar seu médico ou professor sobre radiologia e diagnósticos por imagem, você com certeza deve ter recebido a informação de que esse é o nome dado para todos os exames e procedimentos que se utilizam de diferentes tipos de radiação para gerar imagens tanto para fins de diagnósticos como para fins terapêuticos. 

Mas o que é a radiologia e quais os seus diferentes tipos de exames e recomendações ou o que faz um médico radiologista? É isso que eu vou explicar agora neste texto.

Meu nome é Victor Scalzer, sou médico radiologista, com foco em ultrassonografia diagnóstica e procedimentos minimamente invasivos guiados por ultrassom (entres eles algumas biópsias e infiltrações articulares e miotendíneas) e hoje vou responder estas e outras perguntas sobre a minha área de atuação.

Victor Scalzer é médico radiologista graduado em medicina pelo ITPAC com residência em radiologia e diagnósticos por imagem pelo Instituto Brasileiro de Controle do Câncer – IBCC, São Paulo. Saiba mais.

 

Quando e onde começou a radiologia e diagnóstico por imagem

Quando o físico alemão Wilhelm Conrad Roentgen direcionou um feixe de radiação ionizante na direção da mão esquerda de sua mulher, Anna Bertha Roentgen, não sabia o impacto que esse experimento teria no restante do mundo e pelas décadas seguintes.

A descoberta se uniu a outras, como a dos primeiros exames feitos com ressonância magnética por Felix Bloch, em 1939 e os avanços das primeiras técnicas de tomografia computadorizada, por Sir Godfrey Hounsfield, em 1975. 

Todos estes 3 homens ganharam respectivos prêmios Nobel e se tornaram a referência na ciência a qual trabalho hoje. 

Raio-x, ressonância magnética e tomografia computadorizada são hoje três dos principais tipos de exames que conseguem enxergar dentro do corpo humano, seja ossos, partes menos densas e líquidos.

O que é a radiologia e diagnósticos por imagem? - Dr. Victor Scalzer

O que faz um médico radiologista?

O radiologista é o médico graduado em medicina e com essa especialidade ele é aquele que oferece suporte diagnóstico praticamente para todas as outras especialidades médicas.

Com o avanço das tecnologias, esse profissional da medicina também passou a realizar procedimentos minimamente invasivos, que é a radiologia intervencionista. 

Com o auxílio de técnicas e equipamentos próprios da radiologia, o médico radiologista pode aplicar medicamentos, realizar biópsias e procedimentos percutâneos de forma precisa afim de se obter melhor resposta terapêutica e menos efeitos colaterais para o paciente.

 Áreas de atuação

Radiologia Intervencionista: A radiologia intervencionista se utiliza de métodos de diagnóstico por imagem para realizar procedimentos minimamente invasivos, como por exemplo, a infiltração guiada por ultrassom.  Estes procedimentos costumam ser realizados por via percutânea ou endovascular com agulhas ou cateteres. Essa é uma nova especialidade médica que dispensa o uso de bisturis, pois é minimamente invasiva. 

Diagnóstico por imagem: Abrange alguns métodos de imagens para realizar diagnósticos, assim é possível investigar, diagnosticar fornecendo assim a possibilidade de tratamento pelo médico assistente. É ali que se realiza a análise das imagens feitas da região do corpo solicitada pelo médico especialista. O médico radiologista pode se sub-especializar em áreas como cabeça e pescoço, músculo-esquelético ou ultrassonografia (minha preferida) por exemplo, para conseguir realizar a leitura adequada de cada exame de imagem. 

Tipos de exames

Raio-x: Também chamado de radiografia, o raio-x é um exame de imagem que utiliza radiação ionizante para atravessar a pele e obter imagens de dentro do corpo. É o principal e mais famoso exame utilizado por radiologistas.

Ultrassonografia: É um método não invasivo que não utiliza radiação ionizante para realizar exames diagnósticos e procedimentos minimamente invasivos com o auxílio de imagens. O transdutor emite um som de alta frequência que volta gerando imagens de acordo com a densidade de tecidos e líquidos dentro do corpo humano. Saiba mais.

Ressonância magnética: A ressonância magnética gera imagens 3D por sua capacidade de captar o eixo de rotação dos prótons presentes na água que formam todos os tecidos do corpo humano. É um exame mais caro, mas não é invasivo.

Mamografia: É um tipo de raio-x específico que consegue captar todas as imagens de dentro da mama e seu equipamento emite menos radiação que a radiografia convencional. Além de investigar o surgimento de tumores, ela também também faz parte dos exames de rotina da mulher.

Tomografia computadorizada: É um exame que consegue ver imagens em 360 graus de qualquer parte do corpo humano. Ele serve para gerar imagens de alta resolução e auxilia no diagnóstico de doenças como AVC, aneurismas, derrames, fraturas, etc.

Angiografia: A angiografia analisa e as estruturas dos vasos sanguíneos através de imagens de raio-x, e dentro dela existe a angiotomografia que obtém contraste de imagens com a substância que é inserida e por isso eles são considerados exames invasivos e só são solicitados quando os outros exames de imagem, como raio-x, ressonância e tomografia não conseguem dar o diagnóstico preciso que o médico necessita.

Densitometria óssea: Utiliza raios-x para definir a quantidade de massa em ossos. É muito utilizado para diagnosticar osteoporose. Seu nível de radiação é, inclusive, menor que o exame de raio-x convencional.

Radioscopia: Este exame também recebe o nome de fluoroscopia e observa o movimento dos órgãos dentro do corpo através de um “filme raio-x” e ao lado de outros tipos de exames como angiografia, conseguem gerar mais acuráciaem procedimentos cirúrgicos.

Medicina nuclear: A medicina nuclear se utiliza de métodos minimamente invasivos e totalmente seguros para entregar pequenos fármacos e materiais radioativos para fins de diagnóstico e tratamento no corpo humano.